FANDOM


Mundo das Trevas (no original World of Darkness) utiliza o site Storyteller System , criado em 1991, tendo sido descontinuado em 2004, com a publicação da série Time of Judgment. Embora não seja um cenario por si, ele serve como pano de fundo para todos os jogos da linha.

TemáticaEditar

O Mundo das Trevas lembra em muito o mundo ocidental em fins do século XX, com as mesmas pessoas, nações e cidades, mas visto sob uma ótica mais sombria e sinistra. A Humanidade perde cada vez mais a fé e a esperança, uma vez que servem de presas para criaturas sobrenaturais que se escondem nas sombras. Vampiros, Lobisomens e Fantasmas são alguns dos habitantes das trevas que predam os mortais. A maioria dessas criaturas não age de forma solitária, mas formam complexas sociedades do submundo, paródias da civilização humana. No Mundo das Trevas, as criaturas da escuridão são a forma de vida dominante no planeta, tratando os humanos como alimento, diversão ou peões em jogos macabros de poder que se estendem por séculos, já que a maior parte desses seres são imortais ou extremamente lôngevos. Os únicos humanos que conseguem se sobressair e conquistar o respeito das criaturas são aqueles que adquirem enorme poder arcano, tornando-se Magos.

Este mundo punk-gótico é assolado por todo tipo de conspirações, a maioria delas de cunho místico. A magia existe no Mundo das Trevas, mas é bem diferente daquela geralmente encontrada em outros cenários de RPG. Aqui a magia é corrupta e sombria, roubando aos poucos a humanidade daqueles que a utilizam, tornando-os cada vez mais parecidos com os seres da escuridão. Os abismos sociais no Mundo das Trevas são muito maiores que em nosso mundo: os pobres são miseráveis, os ricos são decadentes, e a corrupção e o sofrimento estão em todos os lugares. Os governos são tiranos e as religiões apelam constatemente para o macabro e para a morte, uma característica fisicamente refletida nas estátuas de gárgulas medievais que se espalham virtualmente por todos os prédios (de fato, algumas dessas gárgulas não são simples estátuas...). A influência gótica é onipresente na arquitetura, enquanto que o aspecto punk se reflete no comportamento das pessoas, que agem como se estivessem em uma zona de guerra. A ciência no Mundo das Trevas, longe de ser um clarificador das massas, funciona como mais um agente do caos, conservando ciumentamente o conhecimento para si mesma, criando novos horrores e contribuindo para a desinformação e para a ignorância coletiva.

A Linha de Livros do (Antigo) Mundo das TrevasEditar

O Mundo das Trevas serve de ambientação para uma miríade de jogos de RPG, entre os quais destacam-se:

Além desses existem vários outros suplementos que expandem o cenário e seus conceitos, a maioria dos quais inexistente em português. A White Wolf também publica jogos ambientados em outras épocas do Mundo das Trevas, como Vampiro, a Idade das Trevas, que se passa no início do século XIII.

Embora cada um dos jogos tenha começado de maneira independente, com o passar dos anos os crossovers entre eles foram ficando cada vez mais frequentes, até todos passarem a fazer parte efetivamente da mesma ambientação. Isso gerou vários problemas de cronologia, sendo que frequentemente informações em um livro entravam em contradição com outras publicações. Em alguns casos, as discrepâncias eram tão gritantes que todo o material precisava ser revisado. Ao longo dessas revisões, o jogo Wraith, the Oblivion foi descontinuado, tornando-se o primeiro storyline do Mundo das Trevas a sofrer cancelamento. Outros o seguiriam nos próximos anos.

Linhas especificas Editar

Em adição as linhas principais, a White Wolf tambem produziu diversos suplementos que não caiam sob a egide de outras linhs de jogos, Esses livros inluiam aqueles lidando não só com as organizações mortais, como Project Twilight, The Inquisition, The Arcanum, e a The Mafia, mas tambem livros que forneciam informações sobre seres sobrenaturais 'menores' , incluindo Sorcerers, Demon Hunters, Gypsies e Shemsu-Heru Mummies.


Temas AnuaisEditar

O Antigo Mundo da Trevas tem váirios anos ligados a um tema especifico. Durante o decorrer daquele ano eram publicados alguns suplementos que ligavam as varias linhas atraves de um tema central. O logo do tema vinha impresso nos produtos.

Ano Nome do Ano Tema
1996 Year of the Hunter (Ano do Caçador) Grupos de Mortais tentando recuperar a noite.
1997 Year of the Ally (ano do Aliado) Aliados mortais dos seres sobrenaturais.
1998 Year of the Lotus (Ano do Lotus) Seres sobrenaturias do oriente
1999 Year of the Reckoning (Ano do Reckoning) Começo da linha de jogo Hunter: the Reckoning e Lançamento da edição revisada.
2000 Year of the Revelation (Ano da Revelação) Segredos do periodo ancestral. (Relacionado a linha de jogo Exalted )
2001 Year of the Scarab (Ano de Escaravelho) Relançamento das mumias com o jogo Mumia: A Resurreição .
2002 Year of the Damned (Ano dos Amaldiçoados) Começo da linha de jogo Demonio: A Queda
2004 Time of Judgment (Tempo do Julgamento) Fim da linha de jogo.

Fim do primeiro Mundo das TrevasEditar

Em 2003, a White Wolf anunciou o cancelamento do Mundo das Trevas, através do lançamento de uma série chamada Time of Judgment. Esse evento foi descrito sob diversos pontos de vista, lançados sob a forma de suplementos para cada um dos diversos jogos da editora. Alguns dos livros que saíram sob esse sêlo foram Vampire: Gehenna e Werewolf: Apocalypse. A série resgatou e concluiu uma premissa que estava presente desde a primeira edição dos jogos, a temática de 'fim dos tempos'. No início de 2004, o primeiro Mundo das Trevas tinha sido completamente descontinuado.


Este texto foi retirado de: http://pt.wikipedia.org/wiki/Mundo_das_Trevas

O texto pode conter modificações, para o texto original, visite o hiperlink acima.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.